Tel: (11) 4122-3733
rkdiagnostico@rkdiagnostico.com.br

Síndrome Cardio Renal (SCR)

Hoje falaremos sobre a “Síndrome Cardio Renal (SCR) ” que é a coexistência de duas doenças: Insuficiência Cardíaca (IC) e Insuficiência Renal Crônica (IRC). Ela está associada a um aumento significativo da morbidade e do risco de mortalidade em seres humanos e também nos animais.

A IC é uma doença  crônica e de evolução progressiva, que pode causar disfunção em vários órgãos, especialmente nos rins. É um problema que acomete principalmente os cães maduros ou idosos de pequeno porte. Ela pode ocorrer  por conta de uma falha no fechamento ou abertura  das válvulas do coração. A causa dessa falha pode variar bastante: pode ser um problema genético, uma doença degenerativa ou até mesmo uma infecção.

A IRC é causada por uma doença renal de evolução crônica.  É uma comorbidade muito frequentemente associada com a IC e, quando coexistentes, tornam o tratamento muito mais complexo e o prognóstico bastante reservado.

O coração e os rins contribuem em nosso corpo para a regulação da pressão arterial, do tônus vascular, controle do volume circulante, perfusão periférica, oxigenação tecidual, além da diurese (produção de urina) e natriurese (excreção  de sódio na urina). Qualquer disfunção em um destes  órgãos pode acarretar alterações consideráveis no outro, podendo promover um declínio no funcionamento de ambos e, às vezes, em alguns casos, perdas irreversíveis.

Os sintomas da SCR podem variar de acordo com a doença primária, portanto, fique sempre atento aos sinais que seu animal possa apresentar. Os sinais mais comuns da IRC são: polidipsia (aumento do consumo de água), poliúria (micção em excesso), apatia, perda de apetite e vômitos, como consequência da perda das funções renais de eliminar resíduos que se acumularam na corrente sanguínea. Os sintomas frequentes da IC são: a intolerância ao exercício, dificuldade respiratória, tosse, distensão abdominal e perda de peso. Estes sintomas poderão sugerir doença cardíaca, mas também estão presentes em outras doenças.

O tratamento também irá mudar de acordo com a doença primária que seu animalzinho apresenta. O importante é sempre que suspeitar de algo, leve-o ao veterinário imediatamente!

Deixe um Comentário